Você se pesa todos os dias?

Se você se pesa todos os dias e já percebeu que sua motivação varia igualzinho ao número na balança, então sugiro que você leia esse post até o final.

Eu recomendo que você PARE de se pesar todos os dias, simplesmente porque:

  • O peso corporal de nenhum ser humano vivo é estático.
  • Seu peso oscila dessa forma graças a variação de água corporal (40 a 65% do seu peso pode ser água, essa é a média que eu vejo no consultório).
  • Sua água corporal sofre variações diariamente por causa da ação dos hormônios que gerenciam todas as funções do seu corpo dentre elas reter ou eliminar líquidos em resposta a um ou mais dos seguintes fatores, como: o que se come e bebe, condições climáticas (frio ou calor), estresse, TPM, gestação, etc.
  • Ninguém ganha ou perde quilos de gordura de um dia para o outro. Mas é bem mais possível ganhar ou perder quilos de LÍQUIDOS nesse curto prazo, que é o que acontece com estratégias/ dietas restritivas para “emagrecer” rapidamente e isso geralmente é consequência de desidratação e sinto muito te informar: perder peso dessa forma não é emagrecer.

Agora imagine se não existisse balança, fita métrica ou qualquer forma de medir o corpo, qual referência você usaria?

Estou a disposição para te ajudar.

Giseli Reis
Nutricionista

Agendamento de consultas – Whatsapp: (11) 98533-3188

email: giseli@anutricaotem.com.br

Consultório: R. Carlos Petit, 199 Vila Mariana

Redes sociais:

http://www.instagram.com/nutricionistagiselireis

http://www.facebook.com/nutricionistagiselireis

 

Emagrecendo Automaticamente

Essa semana, uma paciente chegou dizendo que precisava começar tudo de novo, do zero, porque não estava fazendo mais nada direito. Começamos a conversar e eu fui fazendo perguntas para rever as metas traçadas e as orientações propostas e quando ela se deu conta de suas respostas percebeu o quanto já tinha melhorado a sua rotina, que já tinha sim mudado vários hábitos e ficou super contente!

pexels-photo-356319

Achei interessante falar sobre isso porque não acontece só com ela, acontece com todos nós e é algo que eu comemoro muito quando vejo nos meus pacientes! Sabe o que é isso? A força do hábito!

Ninguém muda hábitos da noite para o dia. Você pode tomar a decisão de mudar um hábito num estalar de dedos, mas mudá-lo de fato incorporando um novo comportamento na sua rotina, leva um pouquinho mais de tempo e dedicação.

Nosso cérebro precisa de muita energia para funcionar a todo vapor! Quando resolvemos mudar um hábito, precisamos aprender um novo comportamento, e esse aprendizado eleva ainda mais esse gasto de energia. Conforme vamos repetindo o novo comportamento o cérebro assimila que aquilo agora faz parte das funções dele e para não ficar gastando energia desnecessária o que ele faz? Entra em modo automático, para economizar energia! E é por isso que acabamos esquecendo desses hábitos “melhorados” e não à toa começamos a enxergar outros hábitos que queremos mudar, e vem aquela impressão de que nada mudou. Quando você faz coisas de maneira consistente e nem lembra mais que as fez é porque virou hábito!

Por isso que eu digo sempre que emagrece (automaticamente) com saúde e mantem esse novo peso quem muda seus hábitos. E não me refiro a eliminar tudo o que você gosta, comer maçã pensando no brigadeiro, ou comer o brigadeiro pensando que deveria estar comendo uma maçã, porque isso é fazer dieta. E quem faz dieta não muda hábitos, o processo não flui automaticamente porque fica estabelecido desde o início que aqueles comportamentos terão dia e hora para acabar. Um exemplo de mudança de hábito seria não comer mais um docinho todos os dias após o almoço, e passar a comer uma fruta e isso fazer sentido porque você se sente melhor e mais leve e gosta dessa sensação e sabe que quando quiser realmente comer o “brigadeiro” ele estará lá e você poderá comer (sem culpa e sem neuras!!!).

Que tal você escolher agora 3 comportamentos POSSÍVEIS de serem incluídos na sua rotina atual e que contribuirão para o seu resultado de emagrecimento? Conte para mim quais são eles aqui nos comentários. E comece a fazer! 

Estou com Fome?

Se você leu os meus dois últimos posts já deve estar começando a entender que seu olhar sobre o emagrecimento e as dificuldades envolvidas nesse processo precisam mudar de foco: parar de fazer dietas e passar a comer normalmente. E você pode estar pensando que está muito simples para ser verdade, ou que isso é impossível. Por isso eu vou continuar nesse assunto, porque eu também já tive esses pensamentos e só depois de estudar e aplicar em mim mesma e pouco a pouco nos meus pacientes pude acreditar que isso é possível sim!

Temos na Nutrição uma abordagem que está crescendo a cada dia que é a “Nutrição Comportamental”, que é inovadora e tem respaldo científico. Essa Nutrição não exclui nenhuma outra especialidade, mas sim faz todas elas fazerem sentido. Continua sendo importante tratar doenças identificando sinais e sintomas de desequilíbrio de nutrientes, sensibilidades e intolerâncias alimentares, porém o foco não está exclusivamente no alimento e na individualidade bioquímica de quem come, mas também considera o resgate dos instintos, da intuição e do prazer por comer. Afinal nós (seres humanos) comemos desde sempre, e a Nutrição é uma ciência da modernidade. Eu acho isso incrível!

Então para você começar a entender e resgatar seus instintos, intuição e prazer por comer fica aqui um exercício prático:

Sempre que sentir fome use o esquema abaixo para identificar qual é o tipo de fome que você está tendo: física (fisiológica, biológica) ou emocional; e, então começar a fazer escolhas de forma mais consciente.

nutricionista_vila_mariana_sp_estou_com_fome

Fez sentido para você? Vou ficar muito feliz em saber o que você achou e se essa sequência de posts está te ajudando de alguma forma. Meu e-mail é giseli@anutricaotem.com.br

Compartilhe esse post para que mais pessoas saibam que é possível comer sem sofrer, sem culpa e ainda assim emagrecer!

Agendamento de consultas – Fone: (11) 98533-3188 – email: giseli@anutricaotem.com.br

Consultório: R. Carlos Petit, 199 Vila Mariana

Redes sociais:

http://www.instagram.com/nutricionistagiselireis

http://www.facebook.com/nutricionistagiselireis

http://www.anutricaotem.com.br

 

DETOX

Pouca disposição no dia-a-dia, acne, inchaço, ressecamento ou escamação da pele ou mesmo dificuldade para perder peso são alguns dos sintomas típicos de uma pessoa intoxicada.

E como ficamos intoxicados? 

As toxinas estão no ar poluído que respiramos, na água em garrafinhas plásticas que bebemos, nos alimentos cheios de agrotóxicos e nos produtos alimentícios ricos em aditivos químicos que comemos. E a lista não para por aí!

O que fazer? 

Uma alternativa para diminuir essa quantidade de toxinas absorvidas pelo organismo e ajudar seu corpo a trabalhar na própria limpeza pode ser a Dieta de Detox. 

Dieta de Detox não é dieta da moda, nem pode ser feita por qualquer pessoa em qualquer momento da vida. É um programa alimentar que um Nutricionista Funcional pode eleger para o seu paciente após detalhado rastreamento clínico de sinais e sintomas com o objetivo de otimizar o processo de eliminação de toxinas. A perda de peso  não é o objetivo, mas pode ser uma consequência de um organismo mais equilibrado. 

O período dessa dieta pode ter duração de uma semana até 30 dias. São retirados os alimentos alergênicos e que sobrecarregam o sistema de Detoxificação, enquanto alimentos naturais e de preferência orgânicos somados a suplementação irão garantir o aporte de vitaminas, minerais, aminoácidos, compostos bioativos e água para que o processo ocorra de modo adequado.

Detox vem do verbo detoxificar, ou seja, desintoxicar. Detoxificação é uma via bioquímica e fisiológica de eliminação de toxinas que ocorre principalmente no fígado e no intestino.

Dietas de emagrecimento ou de “desintoxicação” feitas sem orientação de um Nutricionista são um perigo para a sua saúde! 

A rápida perda de peso faz com que as toxinas acumuladas no seu tecido adiposo (gordura) sejam liberadas para a sua corrente sanguínea e migrem para onde elas bem entenderem. Elas podem chegar ao cérebro causando danos irreversíveis como Mal de Alzheimer por exemplo. Como nesses tipos de dieta é preconizada a restrição calórica, não há quantidade suficiente de nutrientes disponíveis e capazes de eliminar essas toxinas. Por fim, você estará mais intoxicado do que quando começou essa dieta.

Mas não pense que por não fazer a Dieta de Detox você ficará intoxicado. O consumo diário de frutas, legumes, hortaliças, grãos, peixes de pequeno porte, temperos à base de ervas e especiarias, chás, água, atividade física regular, descanso, menos fast-food, alimentos industrializados, açúcares e gorduras (saturada e hidrogenada), já irão contribuir a favor do processo de detoxificação. 

A hora de mudar seus hábitos alimentares é agora e o Nutricionista é o único profissional que te ajuda a tornar isso possível e prazeroso.

“A informação acima não substitui recomendações nutricionais efetuadas por profissional capacitado. Consulte sempre seu nutricionista.”