Chega de Stress!

burnout-close-up-composition-626165Você já percebeu que quando você está estressado fazer boas escolhas alimentares passa bem longe das suas prioridades?
Você fica a mercê de comer qualquer coisa, porque quanto mais sabor a comida tiver mais interessante ela é, quanto mais prática também, afinal você precisa comer logo já que não tem muito tempo. E no final do dia, sua escolha é alguma comida que te dê um prazer imediato, um conforto, uma distração.
O que você come com frequência tem muito impacto na forma como você se sente! Excesso de açúcar (carboidrato), sódio (sal, alguns adoçantes e aditivos químicos de alimentos) e cafeína contribuem com o aumento do estado de estresse no seu corpo, sendo os sintomas básicos: agitação, pressão arterial elevada, dor de cabeça (maioria das vezes no final do dia), baixa imunidade, intestino desregulado (preso ou solto), mal humor, insônia, fadiga.

Que tal inserir alguns alimentos no seu dia-a-dia para ajudar o seu corpo a funcionar em sua capacidade ótima, para você se sentir melhor fisicamente e consequentemente mais resiliente ao stress e seus efeitos colaterais?

Coma mais:

Alimentos ricos em VITAMINA C: irão ajudar a garantir uma boa imunidade. E eu disse ALIMENTOS e NÃO suplementos! Essa vitamina é um potente antioxidante e as suplementações de antioxidantes isolados aumentam reações de oxidação no seu organismo, ou seja, não adiantará de nada. Os alimentos por outro lado contêm inúmeras substâncias dentre elas vários tipos de antioxidantes que não colocam seu corpo sob risco pró oxidante como o suplemento isolado.

  • Frutas cítricas (laranja, mexerica, limão)
  • Goiaba vermelha
  • Morango
  • Pimentão
  • Couve manteiga
  • Tomate
  • Salsinha

Alimentos fonte de FIBRAS PREBIÓTICAS: servem de substrato para as bactérias probióticas. Essas bactérias habitam o seu intestino e te garantem diversos benefícios como: boa digestão (sem empachamento, nem gases), evacuação regulada, boa imunidade, síntese de vitaminas como a B12 e a vitamina K, e produção de serotonina (o neurotransmissor do bem estar), que é necessária para formar a melatonina que nos proporciona uma boa noite de sono.

  • Alho
  • Cebola
  • Aspargo
  • Chicória
  • Banana verde (crua ou biomassa)
  • Batata yacon

Alimentos ricos em POTÁSSIO: esse mineral ajuda a reduzir e manter a pressão arterial estável, além de também reduzir a retenção de líquidos (inchaço) por neutralizar os efeitos de uma alimentação rica em sódio, que é proveniente não só do sal, mas também dos aditivos artificiais (incluindo adoçantes) de alimentos industrializados.

  • Banana
  • Folhas verdes escuras
  • Salmão
  • Edamame
  • Batata doce
  • Damasco

Alimentos fonte em MAGNÉSIO: um mineral que poderá ajudar a combater suas dores de cabeça e sensação de fadiga, além de também estar relacionado a redução do risco para doenças cardiovasculares.

  • Couve
  • Espinafre
  • Brócolis
  • Acelga
  • Sementes (gergelim, de abóbora, de girassol)
  • Nuts (amêndoas, castanha do Pará, pistache, nozes, macadâmia, etc)
  • Aveia (flocos, farelo)
  • Trigo integral
  • Arroz integral

Cinco Erros de Quem Quer Emagrecer

blog

1) Fazer Dieta!

Dieta tem data de início e fim, ao acabar esse período você provavelmente se permitirá e voltará a comer o que comia antes e consequentemente ganhará de volta todos os quilos perdidos. Pratique reeducação alimentar, essa sim é para a vida toda!
2) Estipular uma META IRREAL.

A perda de peso tem que ser visualizada como parte do objetivo. Perder de 500 gramas a 1 kg por semana é uma meta possível, acima disso você poderá estar perdendo não somente gordura, mas também água e massa muscular e consequentemente estará desacelerando seu metabolismo (gasto calórico). Pior ainda se você fizer dieta sem fazer atividade física.

3) Rotular alimentos: “engordativos” e “não-engordativos”. 
Na verdade, qualquer alimento que você come além da sua necessidade, somado a tudo o que você come ou bebe (exceto água) durante o dia, vai contribuir para o seu ganho de peso. Por isso é importante aprender a reconhecer os sinais de fome, sede e saciedade, assim você não terá desejos incontroláveis por certos alimentos, não precisará fazer restrições mirabolantes e terá mais controle perante as “tentações”.

4) Monotonia alimentar.

Comer todos os dias os mesmos alimentos, não ser criativo no preparo ou ao escolher os alimentos.

5) Não fazer atividade física.

Agende sua consulta!

Contato – Fone/ Whatsapp: (11) 98533-3188 – email: giseli@anutricaotem.com.br

Filé de Peixe Super Prático

Receitinha prática para provar que fazer peixe é mais fácil do que você imagina!
  1. Tempere dois files de St. Peter ou Salmão com cúrcuma (açafrão da terra), salsa (fresca ou desidratada) e pimenta do reino.
  2. Cubra o fundo da frigideira antiaderente com uma cebola grande fatiada e um pimentão ou tomate grande em tiras. Sempre que possível prefira os orgânicos.
  3. Sobre a cama de vegetais coloque os dois files e pode colocar algumas alcaparras se gostar. Cubra tudo com água quente e tampe. O tempo de cozimento é de 10 minutos. Destampe e deixe a água secar.
  4. Prontinho! Cubra cada filé com um fio de azeite. Sirva com arroz integral e uma saladinha verde.
Mais Dicas e Informações no Instagram @nutricionistagiselireis

Dez Dicas Para Uma Alimentação Equilibrada (Dica 8)

Se você não leu o post inicial clique aqui.
8. Preferir preparações cozidas em água ou no vapor, ou preparadas com pouco óleo vegetal

Mesmo fazendo uso do melhor óleo vegetal, o processo de fritura transforma esse óleo e o alimento frito em uma fonte rica em gordura saturada e trans, essa última é comum nos salgadinhos fritos industrializados por garantir mais crocância e durabilidade. Esses tipos de gorduras contribuem para o aumento de peso, acúmulo de gordura abdominal e má absorção de nutrientes, e até consequências mais graves como o aumento do risco para doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2, aumento da pressão arterial, diminuição da fertilidade. A fritura também promove a formação de acroleína, que é uma substância altamente cancerígena.

Batata frita e Mandioca frita.
A melhor forma de preparar os alimentos é cozinhar os vegetais no vapor,  pois não há grande perda de nutrientes, além do aspecto ficar bem mais apetitoso. Ao cozinhar legumes em água, faça pelo menor tempo possível (2 a 3 minutos), para prevenir grande perda de vitaminas.

Vagem cozida e Cenoura cozida.

Preparações grelhadas devem ser feitas em panela/frigideira antiaderente sem óleo. Se for necessário, use água quando a panela não for antiaderente.

Quando o óleo for indispensável para a receita, prefira óleos vegetais como o óleo de girassol e o óleo de arroz, mas lembre-se de submetê-los à menor temperatura por menos tempo possível, e nunca reutilize este óleo em outra preparação.

Concluindo, as frituras devem ser consumidas esporadicamente (1 vez por mês), para que preparações mais saudáveis sejam adotadas diariamente e os riscos à saúde sejam reduzidos.

Referências:

JORGE, N. et al. ALTERAÇÕES FÍSICO-QUÍMICAS DOS ÓLEOS DE GIRASSOL, MILHO E SOJA EM FRITURAS. Quim. Nova, Vol. 28, No. 6, 947-951, 2005. Disponível em:

POR QUE AS FRITURAS SÃO PREJUDICIAIS AO ORGANISMO? Blog Oficial VP – Nutrição Funcional. Fev. 2009. Disponível em:

FRITURAS. Gabriella Porto. Site InfoEscola. Fev. 2011. Disponível em:

“A informação acima não substitui recomendações nutricionais efetuadas por profissional capacitado. Consulte sempre seu nutricionista.”