Porque você deveria evitar grelhado com salada no jantar

Essa costuma ser uma das primeiras mudanças feitas na alimentação de quem quer ser mais saudável:

Comer grelhado com salada no jantar!

Mas isso pode acabar atrapalhando um dos outros pilares fundamentais para melhora da qualidade de vida…o sono reparador.

1º PORQUÊ:

Uma refeição com grande quantidade de proteína animal acaba sendo rica em aminoácidos que atrapalham o bom aproveitamento de triptofano (outro aminoácido). Em consequência disso não conseguimos produzir quantidade suficiente nem de serotonina, nem de melatonina (hormônio do sono).

2º PORQUÊ:

O triptofano que acabei de mencionar anteriormente é encontrado em maior concentração nos cereais integrais e leguminosas, por exemplo: arroz integral, aveia, quinoa, derivados de trigo integral (pães, massas) e feijões, grão de bico, lentilha, ervilha.

3º PORQUÊ:

Salada contém muitas hortaliças cruas, que para algumas pessoas é indigesto, provocando desconforto gástrico. O aquecimento (cozinhar, grelhar, assar) reduz a concentração de fibras e tende a melhorar a digestão. E sem azia, refluxo e barriga estufada, dorme-se melhor!

4º PORQUÊ:

E a salada crua geralmente não é a única culpada pela má digestão. As proteínas animais (carnes, ovos, lácteos) demandam bastante do nosso sistema digestivo, podendo até causar sonolência num primeiro momento, porém sem qualidade (vide “1º Porquê”).

Baixe aqui (gratuitamente) o e-book com receitas de jantares restauradores, nutritivos, práticos e cheios de sabor!

Aproveite e compartilhe esse post com quem também merece ter boas noites de sono!

Beijos da Nutri 💜

Agendamento de consultas – Whatsapp: (11) 98533-3188

email: giseli@anutricaotem.com.br

Redes sociais:

http://www.instagram.com/giselireis.nutri

http://www.facebook.com/nutricionistagiselireis

As 3 possíveis soluções para o seu “vício” por doces!⁣

Quando a gente investiga e age na causa, fica muito mais fácil não cair de cara no açúcar. Então vamos lá:⁣⁣
⁣⁣
1️⃣ Corrigir carências de nutrientes aumentando a variedade do que você come, priorizando cores variadas de alimentos com o mínimo possível de alimentos industrializados. ⁣

Mas se você já faz isso, então está faltando rastrear sinais, sintomas e exames bioquímicos com acompanhamento Nutricional para fazer a reposição necessária. Estou aqui pra isso! 😉⁣⁣
⁣⁣
2️⃣ Quanto mais doce a gente come, mais doce queremos! Parece que o paladar vai ficando “viciado”, não é? ⁣

O jeito é reduzir gradualmente o açúcar adicionado, e se permitir saborear também o amargo e o ácido. Ex: retirar o açúcar do café e insistir até se acostumar. ⁣⁣
⁣⁣
Outros alimentos amargos são: chás verde, preto e mate, além de agrião, rúcula, almeirão, escarola, jiló, etc. ⁣⁣
⁣⁣
E dentre os ácidos estão o limão, laranja, abacaxi, ameixa fresca, etc. ⁣⁣
⁣⁣
As células da língua, onde sentimos os sabores, se renovam em poucos dias então confie você irá se adaptar.⁣⁣
⁣⁣
Não vale trocar o açúcar por adoçante, porque o sabor continua sendo doce!⁣⁣
⁣⁣
3️⃣ E não dá para ignorar que um docinho às vezes serve como carinho, agrado, distração. Ou seja, supre uma carência emocional. Se isso acontece as vezes, ok! ⁣

Mas se todos os dias o motivo de você comer o docinho sempre no mesmo horário (ou “o tempo todo”) for esse, é preciso tratar essa emoção de outra forma.⁣⁣
⁣⁣
Te ajudei com esse post? Então aproveita e compartilha com alguém que também pode se beneficiar! 💜⁣⁣
⁣⁣
Beijos da Nutri 😘

Agendamento de consultas – Whatsapp: (11) 98533-3188

email: giseli@anutricaotem.com.br

Redes sociais:

http://www.instagram.com/nutricionistagiselireis

http://www.facebook.com/nutricionistagiselireis